03/02/2012 15:32

Débora De Souza

Perigo.com

Pessoas usam informações das redes sociais para praticar cyberbulling; outros se escondem para ganhar a confiança

O acesso cada vez maior à internet possibilitou um jeito novo de fazer amizades e descobrir amores pelo mundo afora - ou ainda na mesma cidade que a sua. O problema é que o mundo online está cheio de más intenções. Alguns se aproveitam das informações deixadas na rede para fazer cyberbulling, outros se escondem para ganhar a confiança... As lembranças nem sempre são boas. Por isso, todo cuidado é pouco.

Tomás*, 26 anos, conheceu Aline* em uma sala de bate-papo. A primeira conversa foi suficiente para aproximar os dois. O papo fluía bem e havia muitos interesses em comum. Chegaram a conversar por telefone e webcam diversas vezes e, o que antes era uma amizade, acabou se tornando namoro virtual. Um ano se passou e resolveram marcar um encontro.

"Três semanas antes avisei que iria e ela concordou. No dia da viagem, liguei para ela e ela não atendeu ao telefone", conta. Tomás saiu de Brasília e foi até a cidade de Aline, no interior do Rio Grande do Sul. "Continuei tentando ligar, até que, quando cheguei à cidade, ela me mandou uma mensagem dizendo que era noiva e que não poderia me ver", disse ao TEEN+.

A viagem ocorreu em outubro do ano passado e deixou lembranças ruins. "Tentei encontra-la, mas ela e o noivo trabalhavam no mesmo lugar, então resolvi não insistir e voltei para casa", explica.

(*nomes fictícios para proteger a identidade da fonte)

O lado bom da história
"Não consegui dormir a noite toda. Até hoje sinto um frio na barriga quando me lembro do dia em que nos conhecemos", conta a dona de casa Vanessa Antoniassi, 25 anos, sobre o encontro com o desenvolvedor de sistemas web, Daniel Neves, 30 anos, ocorrido em setembro de 2009.

O casal se encontrou em um site de encontros. Daniel, era de Belém (PA) e havia terminado um relacionamento desastroso com uma moça que havia conhecido pela internet meses antes. "A moça parecia legal, mas tinha ciúmes até da minha mãe. Quando ela se mudou para Belém, a coisa piorou", lembra ele.

Em Americana, Vanessa chegou ao site através da mãe que tinha intenção de encontrar uma pessoa por meio da internet. "Fiz o perfil dela, mas não sabíamos mexer. Então criei um para mim para ensiná-la como fazia. Nunca respondi mensagem de ninguém, mas quando recebi a de Daniel, senti algo diferente". Após quatro meses de conversa, eles se apaixonaram e resolveram marcar um encontro no dia 1º de janeiro de 2010. Em fevereiro, estavam casados. Vanessa se mudou para Belém com a filha Lorena, 2 anos, mas voltou meses depois, quando Daniel recebeu uma nova proposta de trabalho em São Paulo. Atualmente moram em Americana.

Opinião
"Não existe uma idade que seja mais suscetível aos golpes da internet; tudo depende do estado emocional da pessoa, da carência dela por atenção. Existem meios de se proteger na rede, mas vai depender do bom senso de cada pessoa."
Michael Douglas da Silva, analista de sistemas e redes sociais

Perigo.com

Clayton Damasceno /O LIBERAL

Não seja um alvo
1 - MSN

Preste atenção se a pessoa pergunta demais sobre a sua vida pessoal e pouco fala sobre a vida dela. Não se iluda se ele(a) diz que está afim de você, isso pode ser um recurso para conquistar sua confiança mais rápido;

Retome assuntos e histórias já contadas e verifique se existem contradições entre uma versão e outra;

Jamais saia com alguém que nunca tenha visto foto ou através da webcam; marque o encontro em um local público e avise seus pais e amigos; se possível, leve um amigo.

2 - Facebook, Orkut, Flickr...
Jamais poste o número do teu telefone, e-mail pessoal, endereço, escola onde estuda;

Se você nunca viu a pessoa na frente - ainda que ela diga que estudam na mesma escola, que é amigo de fulano - ignore o convite até que haja prova concreta de que ele(a) está falando a verdade;

Nunca poste fotos em alta resolução. As imagens podem ser editadas e usadas para fins escusos;

Alguns aplicativos possibilitam saber geolocalização de alguém. Antes de postar qualquer coisa via celular, verifique se esse aplicativo está desativado ou faça a postagem somente depois que tiver ido embora do local.

3 - Fotos e Webcam
O posicionamento da webcam deve mostrar o mínimo possível da casa e nunca objetos de valor;

Não poste fotos que deem referência para chegar à sua casa ou locais que você costuma frequentar.

O envio de qualquer comentário
é de responsabilidade do usuário.

2 Comentários


larissa

06/02/2012 13:59

nossa q bacana. eu tbm conheci alguém mas não deu certo. parabéns ao casal


amanda

06/02/2012 13:56

materia bem legal, aproveitei informações