23/03/2012 10:39

Luciano Assis

Primeiro CD de Luzia Dvorek busca unidade na variedade

Cantora estreia em disco com participações de Ivan Lins, Carlinhos Brown e Marcelo Jeneci

Após cinco anos percorrendo os palcos brasileiros, a cantora paulistana Luzia Dvorek estreia em disco com um repertório variado e participações de alguns nomes representativos da música brasileira, do passado e do presente, como Ivan Lins, Carlinhos Brown e Marcelo Jeneci.

Luzia Dvorek_Portal Liberal.com.br

A cantora paulistana Luzia Dvorek estreia em disco

Bob Wolfenson/Divulgação

Apesar de toda essa variedade, o álbum "Luzia" busca uma unidade alcançada através de muitos ensaios com a banda e um trabalho de produção raro nos dias atuais.

"Esse foi o ponto principal de toda a produção, casar um repertório de compositores de várias regiões do Brasil com a minha voz e o meu jeito de sentir", explica a artista, que conversou com a reportagem do jornal O LIBERAL.

Formada em Antropologia e filha do artista plástico Silvio Dvorek e da diretora teatral Eugênia Thereza de Andrade, Luzia faz do trabalho de busca de repertório uma diversão.

"Tem intérprete que acha esse processo de buscar músicas para gravar bem chato. Eu, até em razão de minha formação, adoro. Ouço de tudo sem preconceito e escolho aquilo que mais me toca", confessa.

Essa curiosidade a levou a encontrar nomes como Rafael Altério, Antônio Villeroy e o celebrado gaúcho Vitor Ramil, irmão da dupla Kleiton e Kledir.

Na outra ponta, também estão canções de Ivan Lins; a jovem promessa da MPB Marcelo Jeneci e o baiano Carlinho Brown, uma das principais referências da cantora.

Repertório

Gravado no estúdio Ilha dos Sapos, mantido pelo próprio Brown em Salvador, o CD traz 12 faixas. Entre os destaques, o xote "De amor Eu Morrerei" (Dominguinhos e Anastácia), marcado pela sanfona de Marcelo Jeneci, que parece desfiar um diálogo com a cantora, e o samba "Novo Amor" (Edu Krieguer). Luzia dá voz às inéditas "Cantiga de menina" (Breno Ruiz e Paulo Cesar Pinheiro), além da pouco conhecida "Choro das Águas" (Ivan Lins e Vitor Martins). Essa última, por sinal, possui uma história interessante.

"Eu queria gravar algo do Ivan, que é uma pessoa que eu admiro muito. Aí, em 2008 gravei essa música e mandei para ele. Se ele desse um retorno e dissesse que havia gostado, eu incluiria no disco, senão, deixaria de fora. E ele amou, foi bacana e elogioso com as palavras", lembra.

Em duas faixas do disco, Carlinhos Brown participa na percussão. "O Carlinhos sempre foi uma referência estética e musical para mim. Ele teve um susto quando eu, uma paulistana, escolhi a música 'Pestaneja' para cantar", diz.

Agora, Luzia se prepara para levar toda essa produção para estrada. O interior de São Paulo já tem algumas datas agendadas em abril, mas muitos outros shows devem ser marcados.

É o começo de um caminho, que a própria artista confessa ainda estar iniciando.

"Como disse Simone em uma entrevista, cada um tem seu caminho único. Então, temos de procurá-lo para alimentar a concretização do nosso desejo", conclui.

O envio de qualquer comentário
é de responsabilidade do usuário.